css3 menu generator by Css3Menu.com

 
 
Calçadense pula em rio para resgatar boneca de criança autista
 
Publicado em 17/02/2017 12h30min
 
 

E em um mundo cercado de individualismo e violência, ainda tem pessoa que se importa com a dor do próximo. O gari Sidronílio Caetano Silva, de 51 anos, natural de São José do Calçado, no Sul do Estado, se comoveu ao presenciar o desespero de uma criança autista, que deixou sua boneca cair no Rio Itapemirim, em Cachoeiro de Itapemirim.

Herói Calçadense gallery a lightboxby VisualLightBox.com v6.1

Quando vi a menina sorrindo senti que valeu a pena todo o esforço- enfatizou Sidronilío. Sidronílio, 51, em um ato de coragem e amor ao próximo, se jogou nas águas do Rio Itapemirim, nadou cerca de 1 km, arriscou sua vida na correnteza entre as pedras até conseguir resgatar a boneca de uma garota autista. Ele perdeu seu CPF, mas a ação dele comoveu os internautas nas redes sociais, devolvendo a alegria da menia Alicia.

A dona de casa Lucelene Ribeiro, 34, mãe de Alicia, contou que a filha é apaixonada pela boneca. Que leva o brinquedo para toda parte e não dorme sem ela.

- A ação de Sidronilio foi heroica. Somos muito gratos pelo que fez-, ressalvou.

A boneca caiu no Rio Itapemirim na tarde de segunda-feira (11), na altura da Churrascaria Rio Grande. Alicia estava nos braços da avó e chorou muito. Após o fato, a avó e a mãe de Alicia caminharam à beira do rio, e seguiram a boneca que era levada pela correnteza. O brinquedo desceu quase um quilômetro até ser resgatada por Sidronílio, ou Tijolinho, como é carinhosamente conhecido.

 
 

Houve um desencontro entre o gari, a mãe e a avó da criança: Sidronilio não conseguiu contactar a mãe de Alicia. Lucelene também tentou encontrá-lo, mas não conseguiu. ‘Tijolinho’ decidiu pedir ajuda por meio da página Utilité, no Facebook. Uma amiga do ‘homem do resgate’, que sabia da história, viu a postagem da mãe e ajudou os dois a se encontrarem. Quando Alicia avistou a boneca nos braços de Sidronílio, ela o abraçou.

- Quando vi a menina sorrindo senti que valeu a pena todo o esforço- enfatizou Sidronilío.

- Ele não se arriscou por causa de uma boneca. Foi por causa de uma criança. Minha filha não parava de chorar e não iria conseguir dormir à noite, mesmo se eu comprasse outra boneca, pois ela compreende tudo e saberia que a dela se perdeu-, finalizou Lucelene Ribeiro.

Blog Last Minute New

# Comente
 
 
# Leia também
   
PMBJN em Ação
   
   
Plantão Policial
   
   
Plantão Policial